Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Às Cavalitas do Vento

26.08.19

Páginas Salteadas | Onde está o salmão orientado a sul, Bernardette?

Terça-feira, 14 de dezembro *** Paul Jellineck “As pessoas como tu têm de criar. Se não criares, Bernardette, vais tornar-te uma ameaça para a sociedade.” Mais um livro aclamado pela crítica literária e cinematográfica (Finalista do Women’s Prize For Fiction 2013 e adaptado ao grande ecrã por Richard Linklater, com estreia marcada para o dia 12 de setembro), com um título que se perdeu por completo na sua primeira tradução nacional, publicada pela Editorial Teorema: (...)
23.07.19

Páginas Salteadas | Uma Escuridão Bonita com sabor a beijo, banana e amendoim

"Às vezes é bom estarmos numa escuridão sozinha, de gruta e conforto, como se o nosso mundo, por alguns instantes, pudesse ser assim - sem tom de cor nem distração de forma. É bom dividir uma escuridão com outra pessoa, em concha e aconchego, como se dois mundos, nessas gotas de negrume, fossem um só." A literatura africana tem sabor a maresia, calor, sal, rosa dos ventos, terra, infância. Descobri-a em 2009, a propósito do lançamento de Jesusalém, livro de Mia Couto, (...)
24.06.19

Páginas Salteadas | Scones de queijo e alecrim de Eleanor Oliphant

“No final, o que realmente importa é isto: eu sobrevivi.” Uma passagem que poderia perfeitamente resumir a crua, desajustada, inconstante, imprevisível, comovente e desarmadamente humana história de Eleanor Oliphant, a protagonista de “A Educação de Eleanor”, obra de Gail Honeyman, vencedora do Costa First Novel Award 2017 para melhor romance de estreia e dos British Book Awards para Livro do Ano, e ainda estrela da Feira do Livro de Frankfurt em 2015. Com subtileza e (...)
15.04.19

Páginas Salteadas | Uma viagem exótica e rústica com bolo-inglês de maçã e especiarias

“Sometimes since I've been in the garden I've looked up through the trees at the sky and I have had a strange feeling of being happy as if something was pushing and drawing in my chest and making me breathe fast. Magic is always pushing and drawing and making things out of nothing. Everything is made out of magic, leaves and trees, flowers and birds, badgers and foxes and squirrels and people. So it must be all around us. In this garden - in all the places.” ― Frances Hodgson (...)
18.03.19

Páginas Salteadas | O Diário de Anne Frank e a compota de morango, noz-moscada e tomilho-limão Opekta

  “Apercebi-me finalmente de que tenho de continuar a estudar para não ficar ignorante, para subir na vida, para vir a ser jornalista, pois é isso que quero! Sei que tenho jeito para escrever. Algumas das minhas histórias são boas, as minhas descrições do Anexo Secreto são engraçadas, grande parte do meu diário é enérgica e viva, mas… resta saber se tenho realmente talento. (...) Quando escrevo, consigo libertar-me das preocupações. A minha dor desaparece, o meu (...)
21.01.19

Páginas Salteadas | A doce picada da abelha com bolo de mel, passas e laranja

  "Eu e os livros andámos sempre de braço dado - literalmente. Podia chover a cântaros que era ver-me, na minha pequenez física, ainda que grandiosa na minha ambição de viver aventuras tamanhas, nos confins das páginas, de chapéu de chuva numa mão e de livro aninhado no antebraço inverso". Foi com o meu selvagem tambor a descoberto que confidenciei à Cláudia Gonçalves Ganhão, na sua rubrica "O que estás a ler...?" (...)
04.12.18

Qual é o vosso propósito nas redes sociais? Da construção de uma comunidade ao poder diferenciador da vossa voz digital

Cinco dias sem publicar uma fotografia no meu feed de Instagram. A tragédia, a catástrofe, o clímax. “Ui, como assim, Joana? Que cisão vem a ser esta? Onde pairou a tua voz digital durante esta ausência-relâmpago?” Bem, esteve a ser utilizada offline (em verdade, amor e luz), sem “ativismismo de sofá” (como reiterou a minha parceira Vânia Duarte) e com um propósito maior: a concretização da segunda edição do Blo (...)
22.10.18

Páginas Salteadas | Tagliatelle Ferrante al dente, uma viagem napolitana

  É através de um prólogo cru, despido de assombro, desassossego e agitação – pelo menos por parte de Lénu, que rapidamente percebemos que, para além de envergar o papel de narradora, é uma das personagens centrais da história – que começa a desenrolar-se o novelo do primeiro volume da tetralogia napolitana de Elena Ferrante (seguem-se História do Novo Nome, História de Quem Vai e de Quem Fica e História da Menina Perdida, todos editados pela Relógio d’Água). A (...)
19.09.18

Pele sensível? A nova máscara de leite de amêndoas e aveia da The Body Shop acalma-a

"Para os teus beijos, sensual, flori! E amendoeira em flor, só ofereço os ramos, Só me exalto e sou linda para ti!" Florbela Espanca, em "A Mensageira das Violetas" Nutrir a pele não é uma tarefa para anotar na agenda ou que exija que ajustem todos os vossos planos, para conseguirem usufruir de um momento de beleza harmonioso e relaxante. À semelhança das pausas que fazem - ou que deveriam fazer - ao longo de um intenso dia de trabalho, sobretudo se regressaram, (...)
16.09.18

Páginas Salteadas | Bolo de laranja e alfarroba al Tetuão

  "De certa maneira, fazia-me recordar eu própria nos primeiros anos no ateliê da rua Zurbano, quando a minha obrigação era simplesmente correr de um lado para o outro fazendo recados e entregando encomendas, transpirando pelas ruas, ágil e despreocupada como um jovem gato vadio, distraindo-me com qualquer pequeno entretenimento que me permitesse roubar uns minutos à hora de regresso e demorar o mais possível o encerramento entre quatro paredes. A nostalgia ameaçou dar-me uma (...)